Pesquisar algo

História da meteorologia no Brasil



Pode-se traçar o início da meteorologia no Brasil em 1781, com a campanha de medições meteorológicas no Rio de Janeiro e São Paulo lançadas pelos portugueses Francisco de Oliveira Barbosa e Bento Sanchez d'Orta. No ano da chegada da família real portuguesa ao Rio de Janeiro, 1808, a Marinha do Brasil criou o primeiro observatório meteorológico brasileiro. Em 1845, o observatório astronômico instituído em 1827 por D. Pedro I torna-se o Imperial Observatório do Rio de Janeiro, mas é passado às mãos do cientista francês Emanuel Liais em 1871. O belga Lu´ss Cruls, que assumiu a direção do observatório em 1881, publicou o primeiro grande trabalho científico sobre o clima brasileiro, com base em 40 anos de observações meteorológicas no Rio de Janeiro. Em 1849, o cearense Osvaldo Weber iniciou um trabalho de coletas de dados meteorológicos referentes à quantidade de chuvas no Nordeste Brasileiro a fim de se avaliar as dimensões das secas. Em Curitiba, foi instalado o primeiro observatório meteorológico fora do Rio de Janeiro em 1884. Em 1892 e 1893, Porto Alegre e Manaus também instalam novos observatórios meteorológicos. Em 1888, a Marinha do Brasil instala a primeira rede meteorológica brasileira, e em 1890, surge o primeiro serviço meteorológico de abrangência nacional.

Em 1909, é criada a Diretoria de Meteorologia e Astronomia, ligada ao Ministério da Agricultura. Em 1917, inicia-se de fato a previsão do tempo no Brasil com a elaboração dos primeiros mapas meteorológicos sinópticos, abrangendo inicialmente o estado do Rio de Janeiro com enfoque especial no Distrito Federal. A meteorologia do Brasil viu uma grande explosão de desenvolvimento após 1921, quando a Diretoria de Meteorologia se desmembra da Astronomia e ficou sob a administração de Sampaio Ferraz. Novos observatórios foram instalados, com equipamentos mais modernos, incluindo radiossondas e adotando a previsão numérica do tempo. Entretanto, a partir de 1930, o desenvolvimento meteorológico estagnou-se, com o sucateamento dos observatórios e dos equipamentos meteorológicos, e o desinteresse na formação de novos profissionais na área.

Apenas em 1958 surgiu o primeiro curso de meteorologia no Brasil, dois meses antes do surgimento da Sociedade Brasileira de Meteorologia. O primeiro curso de meteorologia de nível superior viria a ocorrer seis anos depois, na Universidade do Brasil, atualUniversidade Federal do Rio de Janeiro.

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.